Vitória de Trump poderá transformar o planeta em um lugar difícil de morar – por Tomi Mori

trump

Surpreendendo as últimas sondagens eleitorais, que davam uma ligeira vantagem à derrotada democrata Hillary Clinton, Donald Trump será o novo presidente da principal potência imperialista do planeta.

A vitória do republicano representou, também, uma condenação de duas administrações de Barack Obama. Trump terá maioria no senado e congresso e, não resta dúvida de que seu governo tentará impor retrocessos em todas as áreas da vida social.

Trump é um magnata do setor imobiliário, sem experiência para conduzir a poderosa máquina de estado americana. Toda a retórica de sua campanha foi belicosa e racista. E de se esperar, portanto, que os EUA, sob seu comando, tenha uma política muito mais agressiva tensionando ainda mais o já complicado cenário internacional, com guerras, refugiados e uma brutal crise climática que já afeta milhões de pessoas em todo o mundo.

Trump e a crise climática

Uma das maiores preocupações dos principais cientistas climáticos era a possibilidade da vitória de Trump. Isto porque ele sempre negou, contra todas as evidências cientificas, a existência dessa crise. E, durante sua campanha populista, para atrair os setores mais abastados da população, declarou que, se eleito, não respeitaria os acordos climáticos estabelecidos em Paris. A vitória de Trump se dá no momento em que, em Marrakesh, está sendo realizada a COP22. Com o resultado eleitoral, qualquer decisão que seja tomada nesse encontro, já poderá nascer morta.

A posição de Trump sobre as questões climáticas é produto de suas ligações com a indústria de combustível fóssil que, certamente, deu-lhe total apoio. Trump tem investimentos nesse setor como, por exemplo, na construção do oleoduto de Dakota, cujo desenvolvimento tem recebido a resistência da população e, principalmente, da Nação Sioux de Standing Rock.

Ainda que não possamos provar, sua vitória ocorre em um momento em que a população do planeta necessita resolver a grave crise climática. Para isso seria necessário mudanças drásticas em todo setor produtivo, o que não é possível sob o capitalismo. E sua vitória representa, de fato, uma imensa ameaça para a vida no planeta e, inclusive, para milhões de seres humanos.

Agora, somos forçados a redobrar nossos esforços para derrotá-lo. Para impedir que seu governo traga mais miséria para a população do planeta.

E, por último, como as mudanças climáticas tem provocado o aumento de trovões em várias áreas do planeta, nada nos impede de torcer que um raio caia em sua cabeça o mais rápido possível.

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s